sexta-feira, 23 de maio de 2008

Vale a pena fazer mestrado?

Essa pergunta estava na minha cabeça desde quando entrei na faculdade há 6 anos atrás, mas acho que as coisas de lá pra cá mudaram um pouco. No passado o mestrado era mais focado para quem procurava uma carreira acadêmica, mas não sei se isso ainda se aplica. Nosso mercado de trabalho amadureceu muito e o mestrado hoje é uma opção sólida para quem quer continuar se desenvolvendo tecnicamente. Claro que somente o título de mestre não quer dizer nada, mas tu podes ter um diferencial enorme alinhando tua dissertação com um tópico que esteja em alta no mercado, o que não é muito difícil hoje em dia.

Atualmente estou cursando mestrado na UCPEL (Universidade Católica de Pelotas) e estou muito contente com o curso, a ponto de estar me tornando um defensor do mestrado. Claro que estou em uma condição legal: tenho bolsa integral no curso; estou conseguindo me dedicar 100% ao mestrado; e além de aprender muito estou ganhando novos "grandes" amigos.

O interessante é que o mestrado está se tornando algo fundamental, deixando de lado esse mito "mestrado <> mercado". O mestrado prepara a pessoa em outros aspectos que não somente o conhecimento específico do tema de sua dissertação, o que tem tudo a ver com o perfil de profissional exigido atualmente pelas empresas. As chamadas soft-skills (habilidades interpessoais) estão cada vez mais em alta, não só a didática, mas também habilidades como independência, capacidade de se auto-gerenciar, dinamismo, todas típicas obrigrações de um mestrando.

Antes de escrever esse post procurei me informar mais sobre as exigências de mercado e me surpreendi ao ver que muitas empresas da capital, Porto Alegre, estão contratando mestres e incentivando seus funcionários a cursarem mestrado. E esse número só cresce. Não quero dizer aqui que todo mundo deve cursar mestrado, acho que cada pessoa tem um perfil e existem pessoas que não gostam do ambiente acadêmico, mas para que tem um perfil mais alinhado com os estudos e principalmente tem condições de cursar um mestrado, deve realmente aproveitar essa oportunidade e ir atrás do título.

5 comentários:

Anônimo disse...

Independentemente da área de atuação, é uma decisão bastante complexa.
Me encontro nesse exato momento diante desse dilema, e realmente não sei se o dinheiro investido no mestrado (mensalidades + tempo investido + outras oportunidades perdidas) trará algum retorno.
Espero que daqui a quase 3 anos possa me orgulhar de ter tomado a decisão certa...

Andre disse...

Bom post. Estou com a mesma dúvida. Encontrei seu blog no google buscando uma resposta... hehe.

É realmente difícil ponderar o custo do mestrado (custos reais + custo de oportunidade) com seu retorno, mas acredito que é um bom diferencial para este mercado cada vez mais competivo

Anônimo disse...

Depente da area de atuação. Acredito que hoje em dia terminando a formação superior e focando idiomas para alcançar fluencia é mais importante que um mestrado. Em termos de $$ não tem muita diferença. Tem prossionais que tem perfil e outros que não tem. Conheço prossionais com doutorado que são bomba. Terminar um mestrado não significa ser um bom prossional. Você deve se apaixonar pela sua carreia/area/faculdade e não apenas levar com barriga por opnião dos outros. Talvez o investimento não seja tão importante quanto conhecer o mundo , aproveitar momentos com a familia, etc. Cada um tem suas razões.

Surah disse...

Como muitos igualmente estou eu em um dilema. Há aproximadamente 8 anos eu tinha absoluta certeza do que queria ser na vida, a profissão, os detalhes, tudo na minha mente projetado. Mas, depois de 4 anos de cursinho, acabei por seguir outro rumo. Graduada, fui para a pesquisa, mas na hora do famigerado mestrado alguns fatores me barraram. Fui em busca de uma pós lato sensu, cursei somente 1 ano, e não gostei, não me vi naquela função, mas abriu um novo horizonte e fui cursar a segunda graduação. Entretanto, nunca estive tão perdida quanto meu futuro profissional como agora. Não sei se curso técnico junto com a faculdade para arrumar emprego rápido ou se me dedico à pesquisa e passo meses a fio sem ter um salário (ou bolsa) para me dedicar a um mestrado.
Estou muito perdida e tenho 28 anos e nunca trabalhei. (embora procure por emprego todos os dias desde que me formei em 2008 e tirando o fato que fui bolsista por 1 ano em IC).
Estou desanimada, cansada, penso em desistir muitas vezes, não sei o que fazer. É horrível.

Anônimo disse...

Cursei com enorme esforço um mestrado. Hoje percebo que ele nao vale absolutamente nada. Perdi meu tempo e meu esforço. Jamais conseguirei alcançar o nivel salarial de amigos que foram direto para o mercado de trabalho enquanto eu estava na pós. E hoje tudo o que eu tenho é um papel num canudo.